quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

yoga é...


“O yoga é o livro que contém as regras do jogo da vida – um jogo no qual não deve haver perdedores. É um jogo difícil, que deve ser treinado com afinco. Requer do jogador disposição de pensar por si mesmo, de observar, de observar e corrigir, de superar eventuais contratempos. Exige honestidade, aplicação constante e, acima de tudo, um coração amoroso.”
Mestre Iyengar

Benefícios

O ALGO MAIS QUE FAZ A DIFERENÇA

*Ma Prem Adarsha e de Ronite Benabou

Que o Yoga traz inúmeros benefícios para o corpo, isso a mídia já cansou de falar...
O que ela às vezes esquece de falar é do algo a mais que realmente faz a diferença:
Como o yoga nos transforma lentamente em pessoas mais flexíveis, menos rígidas com o mundo, mais tolerantes e pacientes, mais criativas, bonitas e saudáveis através da respiração e de suas posturas.
E como isto acontece?
Através do alinhamento do corpo e do fluxo natural da respiração, assumimos a postura da testemunha, é como dar um passo para trás e assim nos conhecermos muito melhor e assim podermos agir sobre nosso próprio agente sabotador: nós mesmos...
Com as posturas aumentamos nosso metabolismo e com isso nossa capacidade de digerir a vida e todas as nossas impressões... por alguns instantes enxugamos essa enxurrada de informações, purificamos nossos sentidos e descansamos nossas mentes...
Quando se trabalha a flexibilidade em sala de prática, não está sendo trabalhada somente a flexibilidade do corpo físico do aluno, mas também a sua flexibilidade como pessoa com a vida, com outras pessoas e com si mesma(o).
Quando se trabalha a abertura das escápulas, não está sendo trabalhada apenas a abertura das escápulas em si, mas também a abertura do chakra do coração que tem a ver com nossos mais profundos medos, trabalhando-se então uma visão mais corajosa de ver e agir no mundo e de como encarar nossos problemas.
Quando se trabalha o equilíbrio nas posturas, não está sendo trabalhada apenas o equilíbrio físico, mas também o mental e emocional que serve para se ter um maior controle em situações de desequilíbrio emocional tanto na área afetiva, profissional e outras.
Descobrimos nossos mecanismos e os desarmamos, vivendo as mesmas situações estressantes de antes, de uma vida contemporânea, porém reagindo e respondendo a situações difíceis de maneira saudável.
Uma revolução interna acontece lentamente dentro de quem pratica yoga, trazendo mudanças positivas e fundamentais para o nosso processo de autoconhecimento, evolução e amadurecimento diante da vida.
Afinal, "tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo" !

Pranayama

PRANAYAMAS (Controle do Prana)

Pranayama é a ciência que dentro das técnicas do Yóga, tem como objetivo o controle do prana (energia vital) através da respiração. O pranayama engloba uma variedade de práticas, todas projetadas para recolocar o fluxo respiratório em harmonia com os ritmos do universo. “Aquele que obtém o controle da respiração obtém o controle da mente”, diz o texto clássico Chandogya Upanishad. Portanto, os yogues aconselham a sincronizar lentamente os ritmos da respiração com os ritmos da natureza. Levar a atenção para a vida orgânica é a função do pranayama, ”viver e não se abandonar à vida”. Tudo no universo tem um ritmo natural que gera o equilíbrio e a harmonia, como em uma orquestra sinfônica, onde todos os músicos com diferentes instrumentos e diferentes partituras, tocam no mesmo compasso de tempo, formando uma linda melodia. Da mesma forma as vidas orgânicas são regidas pelo compasso do universo. Uma manifestação material do pranayama na natureza humana pode ser demonstrada pelo sistema de Sístole e Diástole do coração, demarcando o ritmo corporal.
A respiração está totalmente relacionada com os ritmos solares e lunares. Possuímos dois principais canais de respiração, que são denominados: ida (narina esquerda) correspondente a corrente lunar; e pingala (narina direita) correspondente a corrente solar. A respiração solar permeia o lado direito do corpo e controla as funções de comer, digerir, excretar e também controla o lado racional do cérebro. A respiração lunar permeia o lado esquerdo do corpo e controla as funções de ingestão e assimilação de fluidos, a urina e também controla as funções criativas do cérebro.
Durante as vinte e quatro horas do dia a respiração muda de uma narina para outra diversas vezes à medida que a terra gira em seu eixo e ocorre a mudança da posição do sol e da lua. Esse processo é denominado “rinite alternada”. A cada duas horas, uma das narinas fica ligeiramente obstruída para a entrada do prana. Dessa forma o prana penetra na narina que está desobstruída e saí pela oposta até mudar o ciclo. Essa mudança de fluxo do prana corresponde a uma necessidade das células nervosas, principalmente as do cérebro. Quando o prana flui por pingala (narina direita) ele abastece o sistema nervoso simpático. Quando flui por ida (narina esquerda) abastece o sistema nervoso parassimpático.

Meditação

DHYANA – MEDITAÇÃO
Quando se fala em meditação, a gente logo pensa em alguém sentado de pernas cruzadas sobre uma almofada no chão, com a coluna ereta, as mãos apoiadas sobre os joelhos, os olhos cerrados, a boca levemente aberta e um silêncio sepulcral dominando o ambiente. De fato, essa é uma maneira clássica de meditar, mas não a única. Existem várias técnicas para mergulhar nesse estado de introspecção. Dá para meditar de olhos abertos, ouvindo música, andando ou durante tarefas cotidianas como passar a roupa, cozinhar e tomar banho. Sim, porque meditação não é uma ação, e sim um estado de espírito. "Meditação é a qualidade de estar consciente e alerta. O que quer que você faça com consciência é meditação. A ação não é a questão, mas a qualidade que você traz para a ação”.
O segredo está em prestar atenção em cada momento do presente. Parece simples, e é. Mas exige uma mudança de postura perante a vida. Uma mudança sutil, porém fundamental. Afinal, fomos ensinados que, para resolver os problemas cotidianos, é preciso pensar e se preocupar com eles. O resultado disso é que passamos a maior parte do dia, senão o dia todo, com a atenção dispersa no passado (o desentendimento com a colega de trabalho, a seção de ginástica perdida) ou no futuro (o projeto que precisa ser entregue amanhã, a viagem do próximo feriado). Pouco a pouco, esses pensamentos recorrentes vão acumulando uma carga nociva de angústia pelo que aconteceu e ansiedade pelo que vai acontecer.
Meditar é adotar a atitude contrária. É concentrar-se no presente, tornar conscientes os gestos automáticos mais banais. Ao tomar banho, por exemplo, atente para o que está fazendo em vez de lavar-se automaticamente enquanto pensa na lista de compras do supermercado. Note o cheiro do sabonete, a temperatura e o som da água. Quando for se sentar, no trabalho ou à mesa de jantar, preste atenção na postura, na posição de suas pernas e na sensação na coluna. Na fila do elevador, note como estão dispostos os ombros, o abdômen e os pés. Deixe para se aborrecer com o serviço atrasado quando chegar a sua mesa de trabalho.

Respire suave e profundamente pelas narinas e Om Shanti.

Gravidez e Yoga

A gravidez é um momento único. Único em emoções, mudanças e forma de encarar a vida.
O resultado positivo é sempre um misto de felicidade e apreensão, depois essa "notícia" se transforma em preparativos.
Qual a cor será usada no quarto, qual a cor de roupa comprar, qual o modelo e melhor lugar para localizar o berço dentro do quarto? São alguns dos questionamentos de um gravidez desejada ou planejada.
Em outros casos, quando a gravidez é na verdade um susto, as questões são outras: Ter ou não a criança? Como fazer para sustentaá-la? A quem pedir ajuda? Como se adaptar a esta nova situação? Qual serviço de saúde procurar? Será que está tudo bem com o bebê? Será que o parto ocorrerá bem? Enfim, são muitas as perguntas que vêm à cabeça!
A gravidez é uma mudança permanente em sua vida e, mesmo em uma gravidez que foi planejada durante anos, é difícil uma futura mamãe não se preocupar em como será o seu desempenho, se ela vai conseguir fazer o seu filho feliz e ser uma mãe sábia. E também tem as preocupações com o seu casamento (ou com o seu não-casamento). É complicado, mil e uma coisas vêm à mente, isso para não mencionar já o seu estado físico: o seu corpo mudando - ficando cada vez mais redondo.
Nesse momento, é melhor seguir a música: "Tudo é uma questão de manter a mente esperta, a espinha ereta e o coração tranquilo".
Durante os nove meses da gestação seu corpo terá que se acomodar a grandes mudanças fisiológicas. No início da gravidez você terá que se adaptar às transformações hormonais, físicas e psicológicas, que são normais nessa época, e pode precisar conviver com cansaço ou náuseas incômodas. Mais tarde, na metade da gravidez, vai se sentir provavelmente mais confiante e desfrutar de uma sensação de vitalidade, saúde e bem-estar.
O Yoga é um sistema de exercícios atualmente praticado em todo o mundo. É uma maneira de relaxar o corpo e também aquietar a mente e de encontrar seu equilíbrio interior. O mais importante é que a Yoga, quando corretamente praticada, educa seu corpo a viver em harmonia com a força da gravidade. Sem usar força ou sobrecarga de nenhum tipo, você pode aprender, com a ajuda da respiração, a retirar a tensão e a rigidez desnecessárias das articulações e músculos. Gradualmente, à medida que sua postura melhora, você vai se sentir mais assentada e conectada com a terra, e o corpo e a mente encontrarão equilíbrio, unidade e estabilidade. Como uma árvore que possui raízes bem fundas na terra, um tronco estável e ramos que estão livres para balançar ao vento, seu corpo se tornará mais bem enraizado na base, onde contacta a terra, permitindo leveza e liberdade no parto e um crescente senso de calma e segurança interiores.
Sabemos como a fisiologia normal do processo de parto pode ocorrer em melhores condições quando a posição do corpo está em harmonia com a gravidade. Cada vez que praticar os exercícios de Yoga você estará aumentando seu senso corporal instintivo, que continuará a ser seu guia durante o trabalho de parto, tornando-a segura e confiante em seu potencial e capacidades ainteriores.

Om Shanti - Que todos os seres tenham paz.