segunda-feira, 10 de maio de 2010

Dia das mães




Eu estava meio triste por passar longe das minhas mães(minha mãe Ana, minha mãe Conceição e minha mãe Nira) esse dia tão especial... mas o Cauan me deu esse cartão tão lindo que eu fiquei tão feliz que resolvi colocá-lo aqui.

"É, normalmente eu acho meio chato fazer esses cartões da escola e escrevo algo sobre como fazê-los. Mas se eu repetisse a técnica iria ser menos criativo ainda, então vou realmente fazer alguma coisa.
Bom, vou começar falando que foi ótimo passar esses últimos 17 anos e 11 meses com você. Realmente muito bom. Isso parece papo de gente que vai embora, mas não posso evitar, hehe.
Você pode reclamar, falar que eu não gosto muito de você, que eu era mais legal quando tinha três anos, que nunca gostei de te chamar de 'mamãe', mas eu posso provar o contrário: ando muito cheio de ciúmes em relação ao Jorge. Eu sei que ele deixa você fazer o que quiser com ele (e eu não), mas ok. E sei que isso não prova que eu não seja chato também.
Enfim, vou parar de falar de mim. O que quero passar aqui é que gosto demais docê e que agradeço pelas horas gastas cuidando de mim, lambendo meu ranho, cheirando meu suvaco, tentando fazer que eu virasse um cara legal.
Brigado mãe!
Seu magrelo,
o Cauan."

Até chorei, porque sei que realmente é quase uma despedida porque ele vai prestar vestibular no final do ano e vai embora pra outra cidade ou até pra outro país...snif
Meu filho, quero deixar registrado aqui que foi uma dádiva você ter me escolhido para ser sua mãe e agradeço todas as noites por este presente, você é um ser maravilhoso que o Universo me incumbiu de amar!

Mas como diz o profeta:

..."Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.
O arqueiro mira o alvo na senda do infinito e vos estica com toda a sua força
Para que suas flechas se projetem, rápidas e para longe.
Que vosso encurvamento na mão do arqueiro seja vossa alegria:
Pois assim como ele ama a flecha que voa,
ama também o arco que permanece estável."

ps: Jorge, é o meu filho cachorro Jorge Amado- que acolhemos da rua há 4 meses...

Sintam-se abraçadas
Aninha