sábado, 9 de julho de 2011

Relaxando com a água

"Quando estamos tensos, normalmente sentimo-nos "drenados" física e emocionalmente. A boca seca, o corpo sente-se frágil e dizemos que nossos nervos estão arrebentando. Só quando relaxamos e expressamos nossas emoções, readquirimos um estado mais fluído. Às vezes podemos, inclusive, nos "derramar em lágrimas" ou nos "derreter todo". Essas metáforas de fluidez não são ao acaso. Devem- se à íntima afinidade entre nossos estados físico e mental com a água. Se estamos descansados e em paz, nossas ações e sentimentos não tendem a ocorrer desconjuntadas e sim num  fluxo harmonioso. Pode-se pensar na dança infindável da água (um símbolo universal da vida) como análoga a um estado saudável e feliz de ser.
Os textos antigos de yogues aconselham a meditação perto de cachoeiras, rios e lagos. Carl Jung falou por muitos em sua descrição do cenário de um lago: "O lago estendia-se para bem longe. Essa amplitude de água era um prazer inconcebível  para mim, um esplendor incomparável. Naquele momento, ficou firme em minha mente a idéia de que eu deveria viver perto de um lago. Sem água, pensei, absolutamente ninguém poderia viver"."
Aprenda a Relaxar  - Mike George - Editora Gente

Nenhum comentário: